Seu ciclo e sua fertilidade andam juntas

Pelo menos metade das pessoas no mundo menstrua (ou já menstruou na vida) e… a gente ainda evita falar sobre menstruação. Mas cada vez mais, nosso ciclo tá entrando nas rodas de conversa — ainda bem. Porque não só é uma coisa completamente natural e presente na nossa vida, como também diz muito sobre nossa saúde.

Antes de mais nada: você sabe por que a gente menstrua? Bom, pra responder isso, vamos voltar um pouquinho — você já sabe que nós, mulheres, nascemos com todos os óvulos que vamos liberar a vida toda. Quando um desses óvulos amadurece e está pronto para encontrar sua cara metade (o espermatozóide), é liberado do ovário para dentro do nosso útero. Isso é ovular. Se chega um espermatozóide, pode acontecer a fertilização (em outras palavras: engravidar). Mas se isso não acontece, nosso útero que estava prontinho para receber um bebê descama sua camada interna e aí sim, menstruamos.

Por A mais B, a gente entende que quem tem o ciclo regular libera mais óvulos — e tende a ser mais fértil!

Ok, mas o que seria um ciclo regular?

Conte os dias entre o dia que desceu e o último dia antes de descer de novo. Esse é o tamanho do seu ciclo. Geralmente, ficaentre 24 e 38 dias, mas esse número pode mudar de mês a mês. É normal variar um pouquinho, entre 2 e 3 dias.

Eu uso contraceptivos. Essa conta ainda vale?

Depende. Seu método contraceptivo é hormonal? Anticoncepcionais como a pílula, adesivo, mini-pílula ou implante  impedem a ovulação, então não dá pra ter certeza sobreo tamanho natural do seu ciclo. No caso do DIU hormonal, depende da dosagem — maiores doses e maior tempo usando podem também bloquear sua ovulação e até interromper a menstruação (o que deixa mais difícil acompanhar o tamanho do seu ciclo). Já o DIU de cobre, 100% livre de hormônios, não interfere nessa parte.


Tá, entendi. Mas o que isso tem a ver com a minha saúde, mesmo?

Quando a gente menstrua, é um sinal de mudanças hormonais do nosso corpo. E isso indica que tá tudo funcionando certinho no nosso sistema reprodutivo. O próximo passo é prestar atenção na regularidade do nosso ciclo — quando ele varia, pode sinalizar importantes alterações físicas e até emocionais. Sabe quando você anda estressada e não desce por nada? Então. Viagens, exercícios e dietas também podem mudar o nosso ciclo.

Não faço ideia quando minha menstruação vai descer, rs.

Opa, talvez seu ciclo seja irregular. Pode ser uma boa ideia procurar um(a) especialista pra entender por quê!

Bem, resumindo: acompanhar nosso ciclo é acompanhar nossa saúde física, mental e sexual. E é fácil: é só anotar o primeiro dia de cada menstruação. Existem até alguns apps grátis que já calculam tudo pra você. Sem mistério.

Leia também:
Vamos falar sobre fertilidade?

A vida tem muito pra viver — ter filhos é só uma delas. E muitas de nós queremos ter filhos “uuuum dia”. Mas mesmo com a frase pronta, a gente não tem exatamente certeza de como ou quando (ou até se) isso vai acontecer.

Ler texto
Leve um estilo de vida saudável: Tá, mas como é isso na prática?

Nossos hábitos de todo dia são super importantes para nossa fertilidade. Aliás, são importantes para qualquer ser humano! E mais fáceis de colocar em prática do que você imagina.

Ler texto